Dicas para um pré-natal adequado

Faça do seu obstetra um amigo e confidente, pois ele será seu guia durante nove meses, e prepare-se para uma investigação minuciosa.

No primeiro mês deve-se fazer um hemograma completo afim de diagnosticar anemia ou alguma infecção, tipagem sangüínea para detectar o fator Rh, glicemia de jejum para diabetes, sorologia que detecta infecções pelos vírus e bactérias mais comuns, urina, fezes e ultra-sonografia trans-vaginal para avaliar a implantação do embrião no útero, tempo aproximado e número de embriões.

Entre o terceiro e quarto mês, faz-se um ultra-som morfológico para identificar cardiopatias e malformações, e também uma tranlucência nucal, que revela a probabilidade da criança ter Síndrome de Down.

Do quinto ao sexta mês, ultra-som morfológico para observar a formação dos ossos, órgãos internos e fluxo sangüíneo. A sorologia deve ser repetida e quando não houver imunidade, o de toxoplasmose também.

No sétimo mês faz-se nova glicemia com teste de intolerância a glicose para detectar diabetes gestacional.

No oitavo mês, ultra-som obstétrico para avaliar peso, tamanho do feto, quantidade de liquido amniótico e o tamanho da placenta. Cardiotocografia para monitorar as contrações uterinas e batimentos cardíacos do bebê.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *